Significado de Antítese


O que é Antítese



Antítese é uma palavra formada pela junção de anti, que significa em oposição com tese, ideia, conceito ou pensamento.


Antítese na filosofia

            Segundo Aristóteles, a antítese é uma contraposição, uma contradição entre conceitos que não admite meio-termo.

            No processo de formação do conhecimento, chama-se antítese toda a conjectura contrária ao pensamento vigente, que o colocará à prova, no movimento dialético em que novas ideias são construídas. À tese se opõem a antítese e o conhecimento sobre todas as coisas existentes se faz com a síntese.

            Dentro deste processo, Kant denominou a antítese como o segundo membro da antinomia. Hegel também se refere à antítese como segundo membro do processo ou momento dialético.


Antítese – figura de linguagem

A antítese é uma figura de linguagem que consiste em, uma mesma frase, fazer a contraposição de conceitos, palavras ou objetos distintos.

            Para que a antítese ocorra, é necessária a apresentação de palavras de sentidos opostos, não apenas diferentes. Os conceitos expressos precisam ser contrários.

            Dentro da classificação como uma figura de linguagem, a antítese também recebe o nome de figura de estilo ou figura de pensamento.


Antítese e paradoxo

            O paradoxo é também uma das figuras de linguagem elencadas entre as figuras de estilo ou de pensamento. É normalmente confundida com a antítese, porém, não é igual a ela.

            Enquanto a antítese aproxima palavras de sentidos opostos, confronta ideias e pensamentos contrários, o paradoxo forma um conceito que existe em um mesmo ser em suas duas formas opostas.

            A antítese colocaria na mesma frase as palavras claro e escuro. O paradoxo se caracterizaria se houvesse um ser definido como claro e escuro ao mesmo tempo.

            Tanto a antítese quanto o paradoxo são usados para enfatizar os conceitos através da oposição das ideias. O intuito do autor do texto é imprimir-lhe uma maior expressividade.


Antítese na literatura

            O movimento literário que mais fez uso da antítese (e também do paradoxo) foi o Barroco (1580 – 1756). O período Barroco foi marcado pela dualidade em que vivia o homem da época, dividido entre:

-teocentrismo e antropocentrismo;

-fé e razão;

-virtude e prazer;

-céu e terra;

-corpo e alma.

            O excesso de antíteses nas obras barrocas denota a instabilidade e o desequilíbrio que enfrentava o homem que viveu durante o período em que se deu o auge da Inquisição. A arte do período barroco foi chamada de arte do conflito; o conflito interno que se passava dentro do homem.

O que você achou deste artigo ?

Am e Pm | Amizade Colorida | Antítese | Siglas Avatar